terça-feira, 26 de junho de 2007

OLIVEIRA DE PANELAS - POETA REPENTISTA



VIDA PROFISSIONAL


OLIVEIRA DE PANELAS



Poeta, Repentista,

Escritor e Cantador.



Nome:

Oliveira Francisco de Melo

Nome Artístico:

Oliveira de Panelas

Oliveira, aos 08 anos de idade, já fazia seus primeiros versos. Aos 12 anos cantou pela primeira vez no Sítio CONTADOR município de Panelas-PE.

Seu pai Sr. Antônio Francisco de Melo Filho e sua mãe Maria Virtuoza dos Santos foram seus grandes incentivadores de todo seu trabalho.

Tornou-se profissional aos 14 anos, viajando por todo o estado de Pernambuco, parte de Alagoas e Paraíba com vários poetas-cantadores, entre eles: João Vicente e Manoel Hermínio filhos de Panelas e Cupira respectivamente.

Como profissional do repente, sempre demonstrou, de forma didática, os seus principais gêneros, a origem e a atuação da cantoria no Nordeste. Divulga desde o início a valorização do cordel como um símbolo de resistência e arte aos costumes de nossa gente, somando-se a total divulgação das canções e das toadas de todo reino do repente nordestino.

Atuou, por oito anos, em emissoras de rádio de Garanhuns, tendo participado em dezenas de outras rádios em todo o estado de Pernambuco e fora dele, a exemplo de Caruaru, Belo Jardim, Pesqueira, etc.

Viajou pelo Brasil inteiro sempre divulgando a riqueza, a história, a cultura e os costumes do leão pernambucano.

Incorporou-se em inúmeras campanhas de utilidade pública de caráter social promovidas por Ministérios e Secretarias, como:

- Anistia geral e restrita;

- Reforma agrária;

- Campanha de prevenção contra doenças contagiosas;

- Arte e saúde;

- Etc.

Residiu em São Paulo, capital, sendo sócio fundador de várias agremiações artístico-culturais.

Em 1975, gravou seu primeiro disco na Coletânea de Repentistas, na série Brasil Caboclo, cantando em vinte e quatro gêneros do repente. Dono de uma voz forte e afinada foi considerado um renovador da cantoria pelos temas modernos abordados e pela técnica usada na sua arte de fazer versos.

Participou de 298 (duzentos e noventa e oito) Congressos de Cantoria do repente, sendo classificado em primeiro lugar em 185 deles.

Cantou para presidentes de países estrangeiros a exemplo: de Mário Soares e Fidel Castro e outros presidentes brasileiros, além de várias personalidades do mundo artístico, político e social.

Cantou para o Papa João Paulo II. Cantou três vezes para o cantor Roberto Carlos.

Já se apresentou em todo país, representando o Nordeste, foi jurado convidado pela Rede Globo, no Festival MPB-SHELL, tendo seu nome alinhado aos melhores músicos brasileiros.

Publicou os seguintes livros:

  • O Comandante do Planeta Médio – 77 (Tipografia Alvorada);
  • Poesia Liberdade – 79 (Editora Jagurá);
  • Poemas iluminados – 83 (Editora A União);
  • Poemas Alternativos – 84 (Unigraf);
  • Na Cadência do Martelo – 93 (Gráfica Boa Impressão);
  • Dois Poetas do Povo e da Viola – 96 (Funesc);
  • O Poeta Gozador – 98 (Editora A União);
  • Vida de José Lins do Rego – 2001 (Funesc);
  • Cordel – 2001 (Editora Edra);
  • Um Tributo á Nossa Senhora – A Tecelã das Flores – 2002 (Editora Idéia);
  • Os Maristas na Bahia – 2002 (Editora Bargaço);
  • Cantando a História – 2002 (Editora Bargaço);
  • Os Irmão Maristas em Taguatinga – 2003 (Editora Edições Bagaço);
  • O Legado de Uma Maria – 2003 (Gráfica Santa Marta);
  • ...E Deus Me Fez Cantador – 2005 (Editora Manufatura)

Escreveu vários cordéis, entre eles destacando-se:

  • Nas Pegadas de Champagnat;
  • Setenta Anos dos Maristas no Brasil;
  • Quem Trabalha tem Direito;
  • Gigante dos Pés de Barro;
  • Lugar de Criança é na Escola;
  • Estatutos da Criança e do Adolescente.

Tem nove livros inéditos e seis projetos em CD’s e DVD’s.

Ministra palestras e simpósios sobre o cordel e a história da cantoria e do repente, faz cantoria-espetáculo e apresentações didáticas para eventos, escolas e universidades, é mestre cerimonial animador.

Já gravou 11 Lp´s e 22 CD,s. Participou da trilha sonora de quatro filmes e seriados nacionais:

  • Deus deu a Terra e o Diabo a Cercou;
  • Os 10 últimos dias de Lampião;
  • Chatô Rei do Brasil.
  • O Caçador de Miragens

Presidiu por 8 anos, a Associação de Poetas Repentistas do Brasil, sediada em João Pessoa. Promoveu do primeiro ao décimo primeiro Encontro Nacional de Poetas Repentistas do Brasil. Abriu espaço para os novos artistas do gênero, sendo considerado, um dos maiores representantes da geração de Poetas Cantadores.

Tem trabalho reconhecido internacionalmente pela imprensa da Portugal, Cuba, França e Estados Unidos, quando esteve se apresentando em 1996, 1997, 1998 e 2001, respectivamente. E em 2005, ano do Brasil na França, a convite das autoridades organizadoras, apresentou-se por duas vezes, em outubro (Poitiers – Paris) e em novembro (Toulouse – Paris). Esteve no mesmo mês de Outubro em Quito no Equador, se apresentando a convite da Conferência Internacional: PELA QUESTÃO INSTITUCIONAL DA EDUCAÇÃO PARA A AMÉRICA LATINA.

No ano de 2006 esteve em Vannes e Paris, onde realizou apresentações.

Oliveira de Panelas é Conselheiro de Cultura do Estado, em nome da arte, da cultura e da Paraíba e tem os seguintes títulos:

Cidadão paraibano;

Cidadão Pessoense;

Cidadão Campinense;

Cidadão Garanhuense;

Medalha Augusto dos Anjos;

Membro da União Brasileira de Escritores (UBE);

No ano de 2006, em 09 de Novembro tornou-se membro da Academia de Letras e Artes do Nordeste – ALANE, ocupando a cadeira 29, tendo como Patrono Eulajose Dias de Araújo.

Em 1997, foi vencedor do Primeiro Campeonato Brasileiro de Poetas Repentistas, no Memorial da América Latina, em São Paulo, concorrendo com 108 artistas de todo o território nacional e, em 2001, venceu o 1o. Desafio Nordestino, concorrendo com 70 dos maiores cantadores nordestinos, realizado em Recife – PE.

“A poesia e o repente nordestino tem em OLIVEIRA DE PANELAS seu expoente, e sua forma de expressão que vai muito além do ofício de fazer versos; ela transcende, agiganta-se na missão de levar a evolução do ser humano.”

Fábia G. de O. Melo - 2007











Clique na imagem para conhecer:
TUDO SOBRE CORDEL



Clique no Vídeo para ver e ouvir a música do Poeta Maior



OLIVEIRA DE PANELAS - NAS ONDAS DO MAR



O MATUTO NO CINEMA - JESSIER QUIRINO

5 comentários:

//anizão disse...

Oliveira de panelas/
Na mente tem a riqueza/
Que faz inveja a nobreza/
Todos invejam por elas/
Poesias puras e belas/
Na arte deste atleta/
Nada falta está completa/
É bem rimada e ligeira/
A riqueza de oliveira/
É pura limpa e discreta./
************************
//Anizio

//anizão disse...

Oliveira de panelas/
Na mente tem a riqueza/
Que faz inveja a nobreza/
Todos invejam por elas/
Poesias puras e belas/
Na arte deste atleta/
Nada falta está completa/
É bem rimada e ligeira/
A riqueza de oliveira/
É pura limpa e discreta./
************************
//Anizio

Saozita disse...

Gostei de conhecer o Oliveira de Panelas, que já tinha tido oportunidade de ver no blog DESNUDA da minha amiga Sarita em:
http://samdesnuda.blogspot.com/

Parabéns,pela divulgação e excelente trabalho.

Bj

Sãozita ( Portugal )

Lebôs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Coração Apaixonado disse...

Carissimo poeta! Estou com um blog novo . se puder siga-me! obrigada!
Abç!
Zezé!